quinta-feira, 5 de março de 2009

24 anos fazendo merda em nome de deus

O arcebispo de Olinda e Recife José Cardoso Sobrinho é um merda.

Um merda.

Poderia até respeitar esse senhor, como um ser humano, mas não o farei.

É um merda. Burro. Nocivo aos brasileiros. Precisa ser contido, antes que seja tarde demais.

Se a nossa imprensa (a qual anda incapaz de compilar registros para o simples ato de informar e dar material para que os leitores reflitam) fizesse um levantamento sobre a vida desse facinora, desse criminoso, mostrariam para a população que esse palhaço já andou respondendo processos por suas injúrias e difamações.

Não pode ser levado a sério.

Ele já está acostumado a falar merda para prejudicar pessoas.

Você não vai encontrar isso nas matérias de jornal e TV essa semana. Uma pena.

Desde que substituiu Don Hélder Câmara (esse, um grande homem, de verdade que devotou sua vida pela liberade de expressão, em plena ditadura militar), como o arcebispo de Olinda e Recife, em 1985, esse bosta expulsou 20 padres progressistas, fechou o seminário Regional e o Instituto de Teologia e ainda acusou uma mulher de adultério (????).

E isso lá é atribuição de arcebispo?


O senhor José Cardoso Sobrinho completa em 2009 a louvável carreira de 24 anos fazendo merda em nome de deus.


É um santo, esse merda desse arcebispo.

Pessoas assim (e suas idéias) precisam ficar longe de minhas filhas, assim como suas doutrinas falaciosas.

Uma menina de 9 anos foi estrupada, seguidamente, pelo padastro. Engravidou. Eram gêmeos.

Frágil.

Franzina.

Fisicamente incapaz de fazer um expulsivo seguro.

Incapaz de entender a agressão recebida. Do padastro e do Arcebispo.

E mesmo que fosse, não é preciso ser muito inteligente para entender que meninas de 9 anos não devem ser mães.

Não devem dar a luz.

Não podem ter suas infâncias ceifadas em nome da "lei de deus". deus é o caralho!

Mas o senhor José Cardoso Sobrinho, um merda, usou seu suposto poder junto aos tacanhos seguidores da doutrina católica para agredir publicamente aqueles que decidiram salvar a vida da menina. Os médicos interromperam a gravidez.

Um direito de qualquer mulher. Básico.

Mas o patético e lamentável senhor José Cardoso Sobrinho acredita que a lei de deus está acima de lei humana.

Lei de deus?

Esse palhaço mora na ilha da fantasia?

Se ele caminhasse pelas ruas do próprio estado onde reside veria como a "lei de deus" trata os humanos.

Teria a coragem e hombriedade de trazer à tona o número de meninas, com menos de 10 anos de idade, que são diariamente violentadas, abusadas dentro de casa, na escola, nas ruas.

Mas o idiota acha que pode usar a "lei de deus" (que nojo) para agredir profissionais da saúde que trabalham sério e com a corda no pescoço para salvar a vida HUMANA. Para salvar uma criança. Como as minhas filhas. Como a sua.

Prefere ficar tomando vinho, contando história da carochinha sobre um nascimento numa manjedoura a partir de uma mãe virgem, vestindo-se com tecidos caros e masturbando-se para imagens banhadas a ouro.

Cade a porra do papa para dar um esporro púbico nesse boçal?

É mais fácil ficar no hype do outro que não acredita no holocausto?

Esse arcebispo queria condenar à morte uma menina de 9 anos de idade. Se fosse homem, pediria desculpas públicas aos médicos, à família e à menina.

Mas nao vai. Vai defender a lei de deus.

A mesma lei de deus que achava normal escravizar meus antepassados.

Gostaria que o suposto deus do senhor José Cardoso Sobrinho lhe desse um forte puxão de orelha.

Ou melhor: que o submetesse ao mesmo tratamento que a menina sofreu de seu padastro.

Sob supervisão de Jack Bauer, para não dar chance ao acaso.

Se bem que o senhor José Cardoso Sobrinho já deve estar acostumado.

Afinal, a instituição que ele tanto defende possui secular experiência na violação do corpo alheio em nome de deus.

25 comentários:

  1. Amigo, esse texto passou pela minha cabeça quando ouvi a notícia ontem. Merda, nesse caso, vira um ótimo adjetivo para o Cardoso.

    Abraço
    Daniel
    www.cravoecanelaphoto.com

    ResponderExcluir
  2. É, o grande problema da igreja é que a "lei de deus" cega os religiosos a ponto deles sequer analisarem os detalhes de um caso antes de darem lição de moral. Aplicar à menina os mesmos preceitos aplicados a uma moça de 17 anos que aborta porque fez sexo conscientemente e engravidou é demais. Sou contra o aborto, mas não sou cega e está mais do que claro que o procedimento neste caso foi justificadíssimo.

    ResponderExcluir
  3. O pior é que a porra do papa que devia dar um esporro púbico nesse boçal como vc disse,é outro boçal da ala "hipócrita-conservadora-xiita" da igreja e ainda é capaz de apoiar a atitude desse merda!
    Os médicos e a mãe da menina foram excomungados, mas o FDP que fez isso com ela desde os 6 anos e com a irmã de 14 desde os 11, se for na igreja e dizer que está arrependido, será perdoado e poderá comungar com Deus.
    É tudo muito repugnante e revoltante.

    ResponderExcluir
  4. Parabéns pelo texto.
    Concordei tanto com suas palavras que indiquei seu texto para muitos amigos.
    Sou contra o aborto, mas neste caso sou completamente a favor.

    Thabata Graziano
    http://thabatagraziano.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. E sobre a suposta 'lei de Deus' - é dEle mesmo ou fomos nós que a criamos? - lembrei daquela música do Gil bem na hora... Aquela... Acho que o nome é 'Procissão'...

    E lembrei dessa parte aqui:

    "...Muita gente se arvora a ser Deus
    E promete tanta coisa pro sertão
    Que vai dar um vestido pra Maria
    E promete um roçado pro João

    Entra ano, sai ano e nada vem
    Meu sertão continua oo Deus dará
    Mas se existe Jesus no firmamento
    Cá na Terra isso tem que se acabar"

    Ótimo post.
    Parabéns.
    Abraços,
    Luana

    ResponderExcluir
  6. Queridos,

    obrigado pela leitura dos posts.

    Saber que existem pessoas refletindo sobre nosso cotidiano, com consciência crítica, me deixa encorajado para escrever mais.

    abraços.

    ResponderExcluir
  7. parabéns pelo texto. conseguiu expressar a minha revolta diante desse tipo de situação que infelizmente acontece tanto e que na maioria das vezes, nem tomamos conhecimento!

    ResponderExcluir
  8. Faço de suas palavras as minhas.

    ResponderExcluir
  9. Caramba, que DE-LÍ-CIA de ler este texto!!!!!!! Vc conseguiu, sem ser vulgar e sem ser educado demais (pq o caso simplesmente NÃO permite!) extravasar aquilo que pessoas como eu, que odeiam a igreja católica por causa de merdas como essa, sentem! Hipócritas e amorais, é o que são a maioria dos representantes desta instituição (criadas por nós, concordo com a Luana!). PARABÉNS!

    ResponderExcluir
  10. Querido, seu blog e´ um achado.
    "deus é o caralho" foi ótimo. vejamos:'deus'(a maior criação do homem)tem lá suas utilidades. em nome dessa ficção qualquer barbaridade é valida.
    eu morro de inveja dos que tem fé. voçe reza, vai a missa, a um culto... pilula de placebo...e tudo fica liiindo.
    parabens pelo blog.

    ResponderExcluir
  11. Meu Amigo!!!(acho q posso te chamar assim...!!)Me identifiquei muito com vc rsrs Amigo!!!
    Sou Católica, mas ñ consigo aceitar certas "leis" da igreja...Do Papa então... será q "eles" ñ entendem q salvaram 1 vida podendo perder 3? JesusMariaJosé rsrs "Santa" Ignorância viu... Se pudesse e meu tempo desse ficaria aqui a noite toda falando sobre esse assunto. Beijos !!!

    ResponderExcluir
  12. Báh Felipe, parabéns pela coragem de faalr o que muitos não falaram... eu e meu esposo comentamos ontem que deveriam prender um nojento desses, confesso que não existe palavra melhor pra descrever o que senti quando aquele crápula disse que a lei de deus é maior que a dos homens... devia estar na cadeia... imagine o que não passou esta guria e agora este imbecil vem falar em ela dar crianças para adoção?! Deve estar de palhaçada... é revoltante!! Odioso...
    Felipe já repliquei teu texto no twitter, espero que não te importes!
    estrelinhas coloridas pra ti...

    ResponderExcluir
  13. Nojento. Esse padreco de merda é nojento, asqueiroso, porco.
    Ótimo o que você escreveu, perfeito... ele é um merda mesmo. Um merda que acha que excomungar alguém vai fazer diferença... contem pra ele que estamos em 2009 e não em 1809...

    Abraços

    ResponderExcluir
  14. Parabéns, religião é uma desgraça, o islamismo consegue ser mais sem noção ainda, ao matar garotas estupradas como se a culpa fosse delas. religião é a merda do mundo

    ResponderExcluir
  15. Lendo esse texto..lembrei-me de muitas coisas vistas nesse " mundinho " , ontem mesmo assistindo a uma belíssima reportagem sobre a Somália (A Somália era conhecida como a Terra de Punt (terra de Deus) nos antigos escritos egípcios. É conhecida como a terra da mirra e do incenso bíblicos, e foi dali que se originaram, provavelmente, os gafanhotos que invadiram o Egito no tempo de José. by Wikipédia)
    veio-me essa pergunta " Onde está a Lei de deus nessa hora? " Povos massacrados pela ganancia humana... Lá existiam povoados onde meninas , mulheres, enfim pessoas do sexo feminino eram violentadas para serem acuadas ao medo e sairem desse povoado; nem precisa ir muito longe no Brasil mesmo o último Fantástico que assisti " Os excluídos" ...nossa essa lei de deus funciona mesmo!?!? só pra gente do "mau" ...se dar bem...
    fica bem claro a política usada pela igreja em nome de "deus"...uma farsa ... o papa é uma farsa ,os padres lobos disfarçados de carneirinhos...e os arcebispos... nossa é tanta hierarquia ... enfim uma Merda!

    Salve ,Felipe!

    ResponderExcluir
  16. Vi o link no Cravo e Canela - que adoro! Vim correndo pra saber quem tava fazendo merda em nome de deus há 24 anos e vi que era o palhaço que se acha o próprio deus. Um mundo indignado e só esse merda acha que está certo. Pior: se ele acha que o crime de aborto é o pior, o que diria de cometer um ato que poderia matar 3 crianças? Pq foi o que o outro merda (padrasto) acabou fazendo. Isso não conta, não é?!
    Abraço!

    ResponderExcluir
  17. Ola Felipe, gostaria de postar aqui um Cordel que com simplicidade fala do assunto, espero que gostem:

    A EXCOMUNHÃO DA VÍTIMA
    Miguezim de Princesa
    I
    Peço à musa do improviso
    Que me dê inspiração,
    Ciência e sabedoria,
    Inteligência e razão,
    Peço que Deus que me proteja
    Para falar de uma igreja
    Que comete aberração.

    II
    Pelas fogueiras que arderam
    No tempo da Inquisição,
    Pelas mulheres queimadas
    Sem apelo ou compaixão,
    Pensava que o Vaticano
    Tinha mudado de plano,
    Abolido a excomunhão.

    III
    Mas o bispo Dom José,
    Um homem conservador,
    Tratou com impiedade
    A vítima de um estuprador,
    Massacrada e abusada,
    Sofrida e violentada,
    Sem futuro e sem amor.

    IV
    Depois que houve o estupro,
    A menina engravidou.
    Ela só tem nove anos,
    A Justiça autorizou
    Que a criança abortasse
    Antes que a vida brotasse
    Um fruto do desamor.

    V
    O aborto, já previsto
    Na nossa legislação
    Teve o apoio declarado
    Do ministro Temporão,
    Que é médico bom e zeloso,
    E mostrou ser corajoso
    Ao enfrentar a questão.

    VI
    Além de excomungar
    O ministro Temporão,
    Dom José excomungou
    Da menina, sem razão,
    A mãe, a vó e a tia
    E se brincar puniria
    Até a quarta geração.

    VII
    É esquisito que a igreja,
    Que tanto prega o perdão,
    Resolva excomungar médicos
    Que cumpriram sua missão
    E num beco sem saída
    Livraram uma pobre vida
    Do fel da desilusão.

    VIII
    Mas o mundo está virado
    E cheio de desatinos:
    Missa virou presepada,
    Tem dança até do pepino,
    Padre que usa bermuda,
    Deixando mulher buchuda
    E bolindo com os meninos.

    IX
    Milhões morrendo de Aids:
    É grande a devastação,
    Mas a igreja acha bom
    Furunfar sem proteção
    E o padre prega na missa
    Que camisinha na lingüiça
    É uma coisa do Cão.

    X
    E esta quem me contou
    Foi Lima do Camarão:
    Dom José excomungou
    A equipe de plantão,
    A família da menina
    E o ministro Temporão,
    Mas para o estuprador,
    Que por certo perdoou,
    O arcebispo reservou
    A vaga de sacristão.

    ResponderExcluir
  18. "contando história da carochinha sobre um nascimento numa manjedoura a partir de uma mãe virgem, vestindo-se com tecidos caros e masturbando-se para imagens banhadas a ouro"
    Pegou pesado, hein?
    Tente não generalizar suas críticas. Seja sábio em entender que em todas as instituições humanas existem boas e péssimas pessoas.
    Outra coisa, vc começou criticando o Bispo e terminou envolvendo Deus no meio... Deus não tem nada a ver com essa história. Se as pessoas cometem erros "em nome de Deus", não há como colocar Deus como culpado. O nascimento de Jesus não é "história da carochinha", e por mais que as pessoas ligadas às religiões errem, isso não será alterado, pois Deus não muda e nunca mudará, continuará sendo Deus.
    Cuidado para não cair na vala comum das pessoas que generalizam as coisas...

    ResponderExcluir
  19. ESPERO QUE NUNCA PRECISE DE DEUS , ESPERO QUE NUNCA FIQUE FRENTE A FRENTE COM UM BOSTA DE ASSALTANTE IMPLORANDO PRA ELE NÃO TIRAR A MERDA DA SUA VIDA , JÁ QUE A SUA VIDA PARECE NÃO TER VALOR ALGUM PARA AS PUTAS DA SUA FAMILIA OU OS VEADOS DOS SEUS FILHOS SE VC OS TIVER É UMA PENA QUE A PIRANHA DA SUA MÃE NÃO TENHA ABORTADO VC , AFINAL DE CONTAS VC PARECE INCONFORMADO COM AQUELE QUE TE DEU O DOM DA VIDA...ESPERO SINCERAMENTE QUE A BOSTA DA SUA VIDA SE TRANSFORME , AFINAL DEUS É O DEUS DO IMPOSSIVEL, NÃO É DEUS QUE PRECISA DE VC É VC QUE UM DIA VAI PRECISAR DE DEUS

    ResponderExcluir
  20. Concordo com vc em parte. Quanto ao fato esta corretíssimo em seu texto, tb não aceitei o que o arcebisbo fez e declarou. Mas tem ter mais cuidado quando fala de Deus e de Jesus filho de Maria. Não pode ridicularizá-los porque um arcebisbo se colocou contrários ao ocorrido com a menina e o desenrolar dos fatos.
    A existencia de Deus, de Jesus, de Maria é um fato e ponto. Como ele nasceu, onde viveu e como foi morto tb é um fato. As suas leis ao longo do tempo foram sendo interpretadas como mais lhe convinham à quem intrepretava e isso ocorre até hoje com o surgimento de infinitas ceitas, crenças que se intitulam religiões. E quem tem o dom da palavra arrasta multidões e dá o seu entendimento a um único texto, a biblia.
    Portanto ficar contrário ao que fez o arcebisbo sim, concordo com vc, mas não duvide da palavra de Deus, de Jesus e não ignore Maria. Será mais feliz se acreditar nEles e confiar sim e Deus e seus mandamentos.
    Abraços.

    Pedro Alberto F. de B. Oberg
    Empresário e árbitro de FutSal.

    pedro@generalexpress.com.br
    pedrogenex@hotmail.com

    ResponderExcluir
  21. Sou formada em Direito. E uma das primeiras coisas que aprendi foi que, se eu me deparasse com uma situação em que tivesse de escolher entre aplicar a lei e fazer justiça,.. a escolha parece óbvia, não é? Se a justiça deve ser a essência da lei, uma lei injusta é minimamente um paradoxo.
    Mas a lei se aplica a todos. Ninguém pode se recusar a cumpri-la alegando desconhecimento. Ao contrário da igreja, que só obriga seus fiéis. A regra é clara: aborto é apenado com excomunhão. E a menina só não foi excomungada porque não tinha a idade mínima para sê-lo.
    Uma religião deve, etimologicamente, fazer minha religação com a divindade, e me colocar em comunhão com pessoas que se identificam com seus princípios da mesma forma que eu. Eu devo respeito a seus sacerdotes, que são os representantes da divindade na terra. Se eu me sinto incomodada pela sua doutrina e por seus representantes, o melhor que eu tenho a fazer é cair fora. Se seu representante máximo diz, em visita a um continente devastado pela aids, que o uso de preservativo não previne contra a infecção pelo vírus; se um bispo diz que uma criança de 9 anos deve levar uma gravidez gemelar adiante; se absolve o estuprator sem que este expresse qualquer arrependimento; se um arcebispo é garoto propaganda de um candidato enquanto ordena aos seus subordinados que se abstenham de participar de campanhas políticas; se esse mesmo bispo proíbe sumariamente de celebrar missas um padre em razão de suas opiniões sobre aborto, celibato e homossexualidade, então, essa igreja não me serve. Não me traz conforto espiritual. Não prega o amor, nem a misericórdia. Não me acolhe. Onde é que eu assino o distrato da excomunhão, mesmo, mesmo?
    Incomodados de todo o mundo, unamo-nos e retiremo-nos. Sem esbravejar contra seus sacerdotes e depois querer casar na igreja e batizar os filhos, "noblesse oblige!"
    É, no mínimo, risível a presunção de que as pessoas envolvidas no ato humanitário de salvar a menina violentada sejam católicas apostólicas romanas. E se não forem, a igreja vai fazer o que, mesmo??? Excomungar mesmo assim, só pra não perder a viagem?
    *A existência de Deus, de Jesus e de Maria é um fato, e ponto.* Fato é aquilo que pode ser comprovado. As divindades existem para os que nela crêem. E isso é subjetivo, depende de fé.
    Aos desavisados: não deu pra sacar que o autor do blog escreveu 'deus' - que pode ser qualquer um, até o dinheiro que se cultua?

    ResponderExcluir
  22. Não sou nem um pouco a favor da igreja católica,pois poem como leis de Deus fala e ordens criadas por eles.
    Seu texto é perfeito,vc escreveu tudo o que penso a respeito desse infeliz que ainda se diz um superior na igreja.
    Parabéns pelo texto!!!
    Bj
    Gisela

    ResponderExcluir
  23. As pessoas deviam estudar é o seu texto, e não um livro "de merda" (biblia onde se pregam esses absurdos, parabéns pelas palavras, muito tempo que não lia nada tão verdadeiro.

    ResponderExcluir
  24. ACREDITO QUE CADA SER..E DIFERENTE DO OUTRO.ASSIM COMO O MEU DEUS.........QUE NAO E:VINGATIVO,CEGO,IMPOTENTE..............meu deus e a minha igreja e a de s francisco de assis..simples,caridosa,voluntaria..............do amor e do perdao..a do vaticano.sinto muito........................................... e sinto por tudo que aconteceu..............sheylla costa boca raton -florida usa 24 de junho 2009

    ResponderExcluir

Diga o que quiser. Sempre. Se possível, pense antes de escrever.